02/04/2013

Você sabe defender sua fé ?



Como explicaria Deus um Ateu se ele não acredita na Bíblia? Como argumentaria o amor incondicional e particular de Deus por cada ser humano a uma mãe que acabou de perder seu filho através do câncer? Como você defenderia sua fé?
Realmente, estas são perguntas difíceis, e minha intenção não é lhes dar uma resposta-solução que resolveria automaticamente estes questionamentos, mas sim leva-los a pensar qual é a qualidade da sua fé. Sim, a fé também é medida pelo seu conteúdo, afinal, encontramos na Bíblia vários tipos de fé. Fé poderosa como a de Elias, ou tão superficial como a do apóstolo Tomé, inconstante como a de Abraão, ou ainda insistente como a de Jó. Embora diferentes, caracterizadas por cada personalidade distinta, todas tinham um senso comum: Deus era seu causador.

Ter fé é mais do que ter a certeza, a visão empírica do invisível; Ter fé é adentar o campo sobrenatural da dependência e entender que nada mais parte de você: a lógica, a explicação, a resposta...
Defender a fé é mais do que prová-la a alguém (e você nunca conseguirá), ter fé é provar a si mesmo que você não tem as respostas, mas sabe onde procurá-las. A qualidade da fé é medida na quantidade de vezes que você faz uso dela em cada momento de sua vida. Quanto mais você usa, mais forte ela fica. Quer que as pessoas entendam sua fé? Use-a através da oração para confortar um coração partido pela dor e através da sinceridade e humildade para torna-la visível ao cético.
Quer uma fé como a de Davi, Daniel, Natanael e tantos outros? Comece a exercitá-la! Comece a usar sua fé sem medidas!

"Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem". (Hebreus 11:1)

"E Jesus lhes disse: (...) em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e há de passar; e nada vos será impossível". (Mateus 17:20)

Allan Robles, seminarista teológico./ Desperta Igreja


Nenhum comentário: