19/01/2013

Intitulável


E quando você menos espera, bate a porta uma solidão. Por um lado indescritível, por outro alucinante.
Mas por ser insensível o poder das lembranças e da dor, é quase indestrutível.

Já pensou como é ser jogado a beira de um abismo sem fim ? Quanta dor deve ser, quantas ilusões perdidas, tanta vida perdida. Ultimamente é dessa forma que eu me sinto. Caindo... infinitamente. Mas eu tenho certeza que eu não vou nunca tocar a superfície e me machucar.
É só por uma questão de Deus mesmo, ou melhor de fé nele. A fé nunca é demais. Sempre é de menos.

Tenho uma leve sensação de que cansei de chorar por besteiras e bobagens. Preciso realmente me entregar de vez a esse amor pela arte que eu tenho dentro de mim. A arte me liberta e somente com ela eu me sinto leve. Ou seja, eu preciso buscar cada vez mais arte que está gritando dentro de mim.

Nenhum comentário: