16/01/2013

Adeus, e até nunca mais...


Você não imagina o quão dor eu sinto ao ter que lembrar de algum momento angustiante. E pensar que tudo aquilo foi mais uma crise de imaturidade que eu tive. Em lembrar que eu fui capaz de me submeter a tamanha babaquice, por pensamentos adolescentes idiotas, romancistas e ridículos.

Ainda não perdi a capacidade e o dom que Deus me deu de ser romântica e acreditar em felizes para sempre, mas perdi a capacidade de acreditar em pessoas imaturas, duras ou melhor sem imaginação. Mas só agora você veio perceber que já é tarde demais, que já passou, e que agora são só minhas lembranças infantis.

Sim. Eu me arrependo de cada minuto que gastei me ridicularizando, e me desvalorizando. Mas eu sei que somente Deus sabe o que faz. O ódio não faz bem a ninguém. Nem à mim, nem à você.

Nenhum comentário: