30/01/2011

Quando eu leio,


Quando eu leio, parece que as palavras saem da minha boca e voam pelo ar intensamente e desaparecendo logo após .Elas flutuam entre mim , e eu vejo as imagens daquela história passando em minha memória.Como se eu já estivesse passado por tudo aquilo que o livro e que conta cada momento detalhado da minha vida muitas vezes.É como se eu começe ,cada página daquele livro a cada capítulo que eu leio.

Perco-me quando escrevo...Me perderia de qualquer forma.Afinal, tudo é perda...E calar é muito mais...Escrevo porque preciso. Escrever é como droga.Vício do qual não me abstenho,
e no qual vivo.É como veneno necessário.Se compõe de fragmentos do sentimento.Nos recantos dos sonhos é colhido.Das margens bucólicas dos rios da alma.Essas águas deixo escorrer por meus dedos.
Não quero o silêncio...Por isso...Que meu coração jamais se cale.E o que eu não ouso dizer...
Isso ele fale.E que o faça claramente.Nunca com ambigüidade...E sejam suas palavras, como rio
 Que incógnito nasceu,cuja maré alta transforma em foz.
 Glória Salles

Um comentário:

Itens de luxo importados disse...

Ola passando para conhecer seu blog e aproveito para convida-la para conhecer os itens de luxo importados no meu blog: http://itensdeluxo.blogspot.com/
abraços